Breve Histórico: a evolução da ANASPS

Em 1992, os servidores previdenciários sentiam-se ao desamparo de uma representação classista específica. Existiam dezenas de entidades que congregavam diversas categorias funcionais, pertencentes a ministérios diferentes, ou, então, aquelas representativas de uma única categoria.

FACHADA ED ANASPS (ESQUERDA)No meio desse cipoal de interesses conflitantes, inexistia uma entidade voltada exclusivamente para atender aos previdenciários e à própria Previdência Social, já naquela ocasião ameaçada de ser privatizada, em nome de interesses divorciados da causa maior dos trabalhadores e beneficiários.

Interpretando os anseios dos previdenciários, um grupo de servidores tomou para si a tarefa de dar vida à Associação Nacional dos Servidores da Previdência Social, a hoje nacionalmente conhecida e respeitada ANASPS pela luta incansável em defesa dos servidores previdenciários e da previdência social pública. Em 18 de agosto de 1992 foi eleita e instalada a Diretoria Provisória e em 17 de fevereiro de 1993 a Assembléia Geral elegeu a primeira Diretoria Executiva da ANASPS.

Foram duros e difíceis os primeiros tempos. Dificuldade de divulgar a nova entidade, dificuldade de fazer proselitismo, enorme dificuldade até mesmo de sobreviver, dada a escassez de recursos e o gigantismo da tarefa a empreender.

O Quadro de Associados da ANASPS de 94 fundadores cresceu em um ano para pouco mais de 600, um número ainda tímido para o tamanho que se pretendia para a entidade. Mas a dedicação de um conjunto de abnegados e a solidariedade que é a marca registrada dos previdenciários fizeram com que já no 5º ano de sua existência a ANASPS alcançasse o número superior a 50 mil associados.

Tal fato ganhou maior dimensão na medida em que esse excepcional crescimento se deu durante a perversa política de recursos humanos empreendida pelo governo de FHC, cuja expressão mais visível foi dada pela recusa em se reajustar os vencimentos dos servidores há mais de oito anos.

Onde muitos fracassaram, a ANASPS cresceu. Apesar dos obstáculos, das pressões, das tentativas de minar a entidade. Mesmo contra a maré neoliberal, mesmo contra os defensores da dilapidação do Estado. Cresceu porque nela existe um fermento que os adversários não conhecem, não vêem, dada a cegueira seletiva que os impede de olhar com mais profundidade para a área social.

A ANASPS representa, hoje, cerca de mais de 60% de todos os servidores previdenciários (ativos e aposentados), bem como pensionistas da Previdência Social. Em setembro de 1998 criou a FUNPREV – Fundação ANASPS, com uma escola de previdência com atividades de ensino, pesquisa e extensão para a profissionalização dos servidores e da previdência, dentro de uma visão inovadora, globalizante e integrada abrangendo o público e o privado, os diversos regimes e as esferas de governo e os poderes do estado. Não existe, no cenário brasileiro, entidade associativa com um êxito tão retumbante quanto o da ANASPS.

O que é a ANASPS.

A ANASPS, nos termos de seu Estatuto, é uma entidade sem fins lucrativos, pessoa jurídica de direito privado, com foro e sede própria em Brasília-DF, situada no SCS Qd 03 Bl. “A” Loja 74/78 Edifício ANASPS – Brasília – DF – Cep: 70303-000.

As principais finalidades da ANASPS são:

  • Congregar e representar os servidores ativos, aposentados e pensionistas pertencentes aos quadros de pessoal do Ministério da Previdência Social – MPS,  do Instituto nacional do Seguro Social -INSS, e dos órgãos da Seguridade Social que vierem a sucedê-los, defendendo os seus interesses e direitos, quer judicial ou extrajudicialmente, em âmbito nacional;
  • Promover a interpretação do pensamento, das aspirações e das reivindicações,  mantendo a integração, harmonia e solidariedade  entre os servidores dos quadros de pessoal da previdência e da seguridade social e dos seus pensionistas, no sentido da unidade para alcançar os seus objetivos;
  • Prestar serviços  e benefícios de assistência judiciária e de assistência à família do associado, bem como, promover atividades  recreativas, desportivas, culturais, educacionais e demais serviços  de interesse dos associados, direto ou através de parcerias,  sempre que possível estendendo-se os benefícios aos seus dependentes diretos e demais familiares.
  • Promover entendimentos e demais medidas junto aos órgãos governamentais, em especial os órgãos de recursos humanos da Previdência e Seguridade Social , visando o aprimoramento dos métodos e processos; a melhoria das condições do trabalho; a qualificação, a profissionalização, a dignificação salarial dos servidores ativos, aposentados e seus pensionistas e a qualidade do atendimento e dos benefícios prestados à clientela da seguridade social;
  • Promover a criação de uma biblioteca especializada, a preservação  da memória histórica e,  sempre que necessário, reuniões, palestras, debates, seminários e outros eventos de interesse dos servidores e das instituições da previdência e seguridade social;
  • Divulgar notícias,  informações, orientações e esclarecimentos aos servidores ativos aposentados e pensionistas da previdência e seguridade social – através do Jornal ANASPS,   Informativos On-line, mala direta etc. – e junto à imprensa escrita, falada e televisada, informes de interesse da coletividade e dos segurados beneficiários do INSS;
  • ongregar também os servidores ativos, aposentados e pensionistas, pertencentes ao Ministério da Saúde, Ministério do Trabalho e de órgãos da Seguridade Social que porventura vierem a sucedê-los.

Mas a ANASPS não pára: quer (e vai) crescer além dos 53.000 associados dos dias atuais, atendendo a família anaspiana em todo o Território Nacional, devidamente representada através de suas Diretorias Estaduais em cada Unidade da Federação.  Possui uma área jurídica atuante; projetos e parcerias voltadas para a profissionalização e melhoria da qualidade de vida dos seus associados e dependentes legais; análises técnicas, propostas e publicações; tanto de livros, cartilhas e revistas, como de artigos em jornais e revistas de renome nacional.

A ANASPS vinha abrindo suas portas gradativamente para atender tanto os servidores previdenciários como também os servidores dos quadros dos órgãos da seguridade social, ou melhor: da saúde e do trabalho. Em 2008, como Associação Nacional dos Servidores da Previdência e Seguridade Social, adota um moderno modelo sistêmico de gestão, integrando as partes com o todo, sem por em risco as questões específicas dentro do contexto da previdência e seguridade social.

É esperar para ver…

assinatura_alexandre